QUEM LÊ FICA SABENDO.

June 30, 2017

Federação internacional confirma Brasil no Mundial de natação

A Fina (Federação Internacional de Natação), em comunicado enviado à nova gestão da CBDA (Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos) nesta quinta-feira (29), afirmou que não deve impor uma suspensão ao país. Assim, os nadadores brasileiros vão competir normalmente no Mundial de Budapeste, em julho. 
No início do mês, a federação cogitou suspender o Brasil virtude das eleições presidenciais -que foram vencidas por Miguel Cagnoni. Ela afirmou não reconhecer o pleito, que foi organizado por um interventor nomeado pela Justiça comum. 
 
"Por favor, notem que os atletas não serão afetados por qualquer decisão da Fina e serão elegíveis a participar do Campeonato Mundial representando o Brasil", afirmou o diretor-executivo da Fina, Cornel Marculescu, no comunicado ao qual a Folha teve acesso. 
 
Havia risco de os atletas competirem de maneira independente, uma vez que a confederação estivesse suspensa. 
 
Apesar de adotar uma posição mais flexível em relação à CBDA, a Fina fez exigências para reconhecer a nova administração da entidade. 
 
Ela requisitou a realização de um assembleia geral e mudanças no estatuto da confederação brasileira, de acordo com determinações impostas pela federação internacional. Estas modificações devem ser submetidas a análise da Fina. "Uma vez que tudo isso seja feito, a Fina vai reconhecer a nova administração eleita", complementou Marculescu no comunicado. 
 
O Brasil terá 16 nadadores no Mundial de Budapeste, e também representantes nas outras modalidades aquáticas (nado sincronizado, saltos ornamentais, polo aquático e maratona aquática). 
 
A eleição de Cagnoni foi definida no dia 9 de junho, após muita polêmica envolvendo a CBDA. 
 
O ex-presidente da entidade, Coaracy Nunes, e outros três cartolas foram presos em abril após operação da Polícia Federal. Eles permaneceram detidos em Bangu 8, sob alegação de corrupção e desvio de verbas, até esta semana. 
 
Neste ínterim, a CBDA foi tocada pelo advogado carioca Gustavo Licks, interventor nomeado pela Justiça do Rio para organizar as eleições. O que irritou a Fina foi não participar do processo. Além disso, Nunes é ligado ao comitê executivo da entidade. 
 
CONFIRA A EQUIPE DO BRASIL NO MUNDIAL 
 
- Felipe Lima
 
100 m peito - 59s32 Terceiro tempo do mundo na temporada 
 
- Gabriel Santos
 
100 m livre - 48s11
 
Terceiro tempo do mundo na temporada 
 
- João Gomes Júnior
 
100 m peito - 59s41
 
Quinto tempo do mundo na temporada 
 
- Thiago Simon
 
200 m peito - 2min10s78 (obtida em 2016)
 
Não está entre os 20 melhores tempos da temporada 
 
- Leonardo de Deus
 
200 m borboleta - 1min54s91
 
Quarto tempo do mundo na temporada 
 
- Marcelo Chierighini
 
100 m livre - 48s46
 
Décimo tempo do mundo na temporada 
 
- Henrique Martins
 
100 m borboleta - 51s57
 
Quarto tempo do mundo na temporada 
 
- Guilherme Guido
 
100 m costas - 53s78
 
13º tempo do mundo na temporada 
 
- Brandonn Almeida
 
400 m medley - 4min12s49
 
(obtida em 2016)
 
Seria sétimo tempo na temporada 
 
- Revezamento
 
4 x 100 m livre
 
(Gabriel Santos, Marcelo Chierighini, Bruno Fratus, Cesar Cielo)
 
Os tempos somados das provas individuais põem o Brasil como segundo melhor do mundo no ano 
 
PENDÊNCIA 
 
- Vinicius Lanza, do Minas
 
100 m borboleta - 52s02
 
O jovem nadador tem o 16º tempo pelo critério técnico, mas a definição sobre sua ida ou não deve ocorrer apenas na quinta-feira (11) 
 
QUEM VAI ENTRAR NO BLOCO DOS EXCEDENTES  

Folhapress
Compartilhar:
← Newer Post Older Post → Home

PUBLICIDADE

Publicidade

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE



PUBLICIDADE


Seguidores

Matéria do dia.

TCU paralisa reforma agrária no País após identificar 578 mil beneficiários irregulares

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a paralisação imediata do programa de reforma agrária do Incra em todo o País. A medida caut...

Contato Rápido

Contato Rápido

Mais Postagem

Total de visualizações