Polícia aguarda melhora de saúde para ouvir mecânico que matou a mulher em Lauro de Freitas

O mecânico José Cosme Alves de Brito, 51 anos, não pôde prestar depoimento à polícia sobre a morte da sua companheira, a aposentada Vanucia dos Santos, 48 anos, por causa da condição de saúde delicada. Os médicos do Hospital Geral do Estado (HGE), onde ele está internado, não liberaram o acesso dos policiais ao paciente.
José Cosme foi espancado por populares após os vizinhos descobrirem que ele esfaqueou a esposa até a morte. Ele foi socorrido por policiais militares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região e depois transferido para o HGE, onde está custodiado. Segundo a delegada que investiga o caso, Juceli Rodrigues, o homem deve ser indiciado pelo crime de feminicídio.
Assim que receber alta, o mecânico deverá ser ouvido por policiais da 27ª Delegacia de Polícia (Itinga) e passar por uma audiência de custódia para saber se ele continuará preso.  Nenhuma testemunha ou familiar foi ouvido pela polícia até o momento.
Vanucia e José Cosme estavam separados há duas semanas, mas a aposentada deixou ele voltar para casa na noite anterior ao crime (23). Os vizinhos ouviram gritos de socorro na manhã do dia 24 e arrombaram o cadeado do apartamento. Após o flagrante, José Cosme foi espancado e Vanucia socorrida pelo filho de 28 anos para o Hospital Menandro de Faria. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu. (Correio)

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.