QUEM LÊ FICA SABENDO.

October 10, 2017

Solla ataca Imbassahy e Neto por ausência de ministro do PR na Bahia, mas é repreendido



Deputado federal Jorge Solla (PT) engrossou, em discurso na Câmara, o coro de críticas ao governo federal e aliados pela ausência do ministro dos Transportes, Maurício Quintella (PR-AL), no ato de assinatura da ordem de serviço da duplicação da BR-415 em Itabuna na manhã desta segunda-feira (9). No entanto, o petista baiano foi repreendido pelo presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Carlos Manato (SD), aliado do presidente Michel Temer (PMDB).
A polêmica se instalou depois que o governador Rui Costa (PT) convidou Quintella para participar do evento no sul baiano, mas o auxiliar do presidente Temer teria sido impedido de comparecer após intervenção de aliados do governo federal na Bahia.
"O governo golpista do corrupto Michel Temer deu um tiro no pé, senhor presidente [Carlos Manato], de bazuca. Proibiu o ministro do PR de participar desse ato na Bahia. Ele é quem tinha indicado a data, combinado com o governador, e foi vetado pelo ministro Imbassahy e pelo prefeito de Salvador [ACM Neto], que manda no DEM da Bahia e está coagindo e chantageando o presidente Temer de tirar os votos na votação da sua investigação", disse Jorge Solla. Na sequência, Manato questionou: "O recurso para essa obra é de quem?". E o petista respondeu: "Senhor presidente, o recurso para essa obra é do governo federal. Foi aprovado ainda no governo da presidenta Dilma Rousseff".
Manato, mais uma vez, não se conteve: "Você tem que agradecer ao Michel Temer, rapaz! Ele liberou o dinheiro". Solla arrematou o debate informando que o ministro já foi convidado por Rui Costa para participar da inauguração da BA-415. "Ele foi proibido de ir pelo governo, mas ele vai, com certeza, participar da inauguração de mais uma grande obra do governador Rui Costa".

(BNews)
Compartilhar:
← Newer Post Older Post → Home

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE



PUBLICIDADE


Seguidores

Matéria do dia.

TCU paralisa reforma agrária no País após identificar 578 mil beneficiários irregulares

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a paralisação imediata do programa de reforma agrária do Incra em todo o País. A medida caut...

Contato Rápido

Contato Rápido

Mais Postagem

Total de visualizações