Camaçari: detentos envolvidos em abuso sexual de suspeitos de estupro são identificados

Após um vídeo circular nas redes sociais em que mostra dois suspeitos de matar um casal em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, sendo obrigados a ter relações sexuais entre si, o delegado abriu inquérito para apurar origem de celular que gravou imagens.

O delegado Leandro Acácio, titular em exercício da 18ª Delegacia Territorial (DT), de Camaçari, informou, nesta sexta-feira (12), que já identificou e autuou em flagrante quatro presos envolvidos no crime.

Segundo a Polícia Civil, os quatro vão responder pelo crime de estupro e devem ser transferidos para o sistema prisional nos próximos dias.

O delegado também já instaurou inquérito para apurar as circunstâncias em que o telefone chegou à carceragem da unidade policial e identificar os responsáveis.

Crime

Um casal identificado como Juvenal Amaral Neto, 57 anos, e Cristina Amaral, 43 anos, foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (9), no bairro de Santo Antônio, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. Os dois estavam desaparecidos desde o domingo (7).

Os suspeitos estavam atrás de R$ 70 mil, que o casal teria recebido de uma indenização. Pelo fato de não conseguirem pegar o dinheiro, o grupo estuprou a mulher, e assassinou o casal e enterrou os corpos nos fundos da casa.

Dois dos responsáveis pela morte do casal foram presos e tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça. Os acusados foram identificados como Daniel Neves Santos Filho, 29 anos, e Carlos Alberto Neres Blós Junior. Eles  foram indiciados por estupro, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma e corrupção de menores. Três adolescentes que também participaram do crime serão submetidos a internamento.

(BNews)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *