Adolescente grávida denuncia médico por agressão após ela ter gritado de dor

Uma adolescente de 16 anos denunciou um médico suspeito de tê-la agredido durante um procedimento na Maternidade Ester Gomes, no município de Itabuna, sul da Bahia, na noite de quinta-feira (17).
Segundo a família, a jovem teria ido à unidade com dores e sangue na urina. Aos 9 meses de gravidez, a adolescente foi submetida a um procedimento chamado de toque gestacional, para saber se a grávida estava entrando em trabalhado de parto. Durante o exame, no entanto, a jovem teria gritado de dor e acabou levando dois tapas no rosto do médico, de acordo com familiares.
A situação foi registrada no complexo policial de Itabuna e depois formalizada na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam).
O diretor do hospital, Veldo Cordeiro, se pronunciou sobre o fato e garantiu que a unidade não aceita este tipo de conduta e que providências foram tomadas. De acordo com ele, o profissional será desligado do hospital e, a partir de segunda-feira não fará mais parte da equipe.
O médico não comentou o caso.

*VN

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.