Alimentação de pacientes preocupa Secretaria estadual de Saúde: ‘Não temos como fabricar comida’

Com a greve dos caminhoneiros caminhando para seu 8º dia, a situação da rede estadual de saúde da Bahia ainda está sob controle de acordo com o secretário de Saúde Fábio Vilas-Boas. De acordo com ele, uma operação de crise foi feita para minimizar os possíveis danos e garantir o funcionamento de hospitais como o HGE (Hospital Geral do Estado).
“Estamos mantendo a rede funcionando. Montamos um gabinete de crise, estamos nos ajudando, sempre que tem algum caminhão preso em bloqueio nós acionamos a polícia e contamos com a colaboração de todas as instâncias”, afirmou.
O secretário afirmou ainda que apesar de não haver preocupações com os utensílios de saúde, a alimentação dos pacientes pode sofrer um baque nos próximos dias caso a paralisação continue.
“Oxigênio tem fábrica aqui, a gente bota no caminhão e ele vai escoltado. Agora alimentação é um problema. Não sei como vai ser a partir dos próximos dias pois terão problemas que fogem do nosso controle. Começa a faltar hortifruti e nós não temos como fabricar comida”, disse.
Fonte: Bahia.ba

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.