Após crítica por falta de negros, Globo diz não escalar atores pela cor

    Desde as primeiras inserções das chamadas da próxima novela das 21h da Globo, “Segundo Sol”, uma onda de internautas vem criticando a falta de atores negros em um folhetim que se passa na Bahia. Entre os nomes dos protagonistas divulgados estão os atores Emílio Dantas, Vladimir Brichta, Giovanna Antonelli, Deborah Secco e Adriana Esteves.
    “Os critérios de escalação de uma novela são técnicos e artísticos. A Globo não pauta as escalações de suas obras por cor de pele, mas pela adequação ao perfil do personagem, talento e disponibilidade do elenco. E acredita que esta é a forma mais correta de fazer isso”, disse, em nota, a Globo.
    De autoria de João Emanuela Carneiro, “Segundo Sol” será ambientada na Bahia, entre Salvador e a fictícia Boiporã. A história terá duas fases separadas por 18 anos.
    “Parece que a nova novela ‘Segundo Sol’ se passa na Bahia mas quase não tem ator negro. Parece que não teve sol o suficiente”; “Todo mundo sabe que a Tais Araújo é que deveria ser a protagonista de ‘Segundo Sol'”; e “A próxima novela da Globo, ‘Segundo Sol’, se passará na Bahia. No Estado em que quase 80% se auto declaram negro ou pardo o elenco será de maioria branca” são alguns dos comentários encontrados no Twitter.
    Nas redes sociais, internautas criaram uma ação contra a emissora. A campanha “Eu Poderia Estar na Novela Segundo Sol” traz uma lista de atores negros que poderiam compor o elenco. Há nomes como os dos atores Lázaro Ramos, Tais Araújo e Sheron Menezzes.
    Manuela D’Ávila, pré-candidata do PC do B à Presidência, e a página do Facebook Quebrando o Tabu, administrada pelo cineasta Fernando Grostein, também aderiram à campanha. Com informações da Folhapress.

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.