Para João Doria, prédio que desabou abrigava facção criminosa

O ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo paulista, João Doria (PSDB), disse nesta terça-feira que o prédio que desabou após uma incêndio no centro da capital paulista abrigava uma facção criminosa. “A solução é evitar as invasões, o prédio foi invadido, e parte dela por uma facção criminosa”, disse o prefeito, durante visita à 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).
Segundo Doria, foram várias tentativas pela Prefeitura para desocupar o prédio que pertencia à Caixa Econômica Federal e abrigar as pessoas em outros imóveis, mas “todas foram rechaçadas com ameaça de violência, porque ali era um centro de distribuição de drogas, além de abrigar famílias em situação de rua”.
Minutos após a essa primeira declaração, Doria chamou um grupo de repórteres para “complementar” sua fala e “prestar solidariedade às famílias desabrigadas” e “lamentar a informação de que tivemos um óbito” — o Corpo de Bombeiros ainda não confirma nenhuma morte, mas quatro desaparecidos.
Doria disse ter conversado com representantes da Prefeitura e que recebeu a informação também de que toda a assistência será dada aos desabrigados, inclusive com possibilidade de recuperação de algum outro edifício público na região central de São Paulo para encaminhar famílias que deixaram o local.
*Veja

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.