Ciro se irrita com o tempo de fala e sai vaiado de congresso de prefeitos em Belo Horizonte

Reforçando a fama de seu temperamento irritadiço, o pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) protagonizou mais um episódio de discussão nesta terça (19), e foi vaiado após discursar para prefeitos no 35º Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte.
De uma fala que começou amável, saudando "a gente querida de Minas" e chamando os municípios de "onde bate de verdade o coração da democracia", Ciro terminou exigindo respeito a uma plateia exaltada: "Escuta, escuta, se não eu me retiro".
Desde o início, Ciro mostrou descontentamento com o tempo de fala que teria para se apresentar. Cada um dos seis pré-candidatos ao governo federal presentes teria cinco minutos para exposição, responderia a duas perguntas sobre distribuição de impostos em três minutos cada e teria mais cinco minutos para as considerações finais.
Ciro, que costuma fazer longas apresentações sobre economia nos eventos em que é convidado, disse que queria fazer um protesto.
"A gente tinha que achar um tempo diferente desse tempo da Rede Globo, que a gente só tem tempo de dizer três coisinhas médias, e falar um pouco mais complexamente e ouvir, mas eu também entendo que são muitos candidatos", disse sob aplausos.
O problema se deu quando Ciro não terminou de responder à primeira pergunta, sobre como distribuir melhor a arrecadação de impostos para os municípios, e foi interrompido pelo apresentador porque o tempo acabara.
"Eu acho francamente um absurdo você chamar uma pessoa, viaja de avião, pega carona, porque eu não ando de jatinho, estamos falando de um assunto sério. Eu não gosto de conversa fiada e eu preciso que a população conheça", afirmou, ainda aplaudido.
A segunda pergunta, porém, era sobre a não distribuição de contribuições com os municípios, tema que ele já havia abordado na resposta anterior. Segundo Ciro, as contribuições deveriam se tornar impostos, para que pudessem ser partilhadas entre os entes da federação.
Em tom irritado, retrucou: "Eu estava falando sobre isso, ele [o apresentador] sequer ouviu e faz a mesma pergunta que eu estava falando e me interrompeu. Então já está respondido".
A plateia, percebendo que ele não iria responder à segunda pergunta, vaiou.
"Vamos resolver os problemas de vocês com conversa fiada que é muito bom.. Não fui avisado que ia falar sobre coisas sérias por cinco minutos", disse. E dispensou o tempo final: "Muito obrigado a todos".
Participaram ainda Álvaro Dias (Podemos), Paulo Rabello de Castro (PSC), Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede). Jair Bolsonaro (PSL) não foi ao evento.  Por: Folhapress

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.