Justiça manda soltar diretor da Dersa e outros presos por desvios no Rodoanel

    A Justiça Federal determinou a soltura do diretor da Dersa (Departamento Rodoviário S/A), Pedro Paulo Dantas Amaral, e outros quatro presos pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Pedra no Caminho, que apura desvio de dinheiro público das obras do trecho Norte do Rodoanel Mário Covas em São Paulo. A informação é do G1 São Paulo.
    Os suspeitos de participar do esquema criminoso foram detidos na última quinta-feira (21), e tiveram a prisão temporária na segunda (25).
    Em nota, Daniel Bialski, o advogados de defesa do diretor da Dersa, afirma que "a Justiça reconheceu a inexistência de razão, motivo e necessidade dessa prisão arbitrária de Pedro Paulo. E em breve, reconhecerá que inexistiu qualquer ilicitude."
    Além de Dantas, foram soltos:
    Benedito Aparecido Trida, chefe de departamento da Dersa;
    Adriano Francisco Bianconcini Trassi, chefe de departamento da Dersa;
    Edison Mineiro Ferreira dos Santos, funcionário da Dersa;
    Valdir dos Santos Paula
    Dois outros suspeitos ainda seguem presos. Dentre eles, Laurence Casagrande Lourenço. Principal alvo da operação, Casagrande é ex-diretor presidente da Dersa, estatal paulista responsável pela obra suspeita do Rodoanel. Antes de ser detido, ele presidia a Companhia Energética de São Paulo (Cesp)
    .Por: Reprodução 

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.