Pedra do Cavalo: órgãos afirmam que rachadura em ponte é ‘normal’

Uma rachadura que surgiu na ponte próxima à barragem Pedra do Cavalo, no município de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, chamou a atenção de motoristas e moradores da região. O asfalto da ponte, que fica sobre o Rio Paraguaçu, na BR-101, parece ter sido dividido em duas partes, e assustou quem passava pelo local, principalmente neste período do ano, quando o fluxo de veículos aumenta em função dos festejos juninos.
Imagens que circularam nas redes sociais mostram a ruptura na via, entretanto não há informações sobre quando ela foi vista pela primeira vez. Apesar da preocupação, a situação não oferece riscos aos motoristas que passam pelo local, segundo o engenheiro civil Gerinaldo Costa, inspetor-chefe do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea) em Feira de Santana.
Ele realizou uma visita técnica nesta terça-feira, 19, juntamente a uma equipe da superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) na Bahia, e constatou que se trata de uma situação normal. “Não há risco de qualquer acidente por conta do que foi apresentado na parte superior da ponte. O asfalto rachou em um ponto chamado junta de dilatação, que é o ponto de contato entre as placas da ponte”, explica.
O Dnit também se posicionou sobre o assunto e afirmou que a ponte não apresenta problemas em sua estrutura. Segundo o órgão, a fissura é “absolutamente normal”.
“A construção da ponte conta com juntas de dilatação para evitar a trepidação e, ao colocar o asfalto sobre o cimento, não há preocupação de dividir esses locais. (…) Essa divisão acontece naturalmente, devido ao movimento de carros. Vão surgindo as fissuras, mas isso não representa nenhum dano ou risco. Todas as vezes em que há recapeamento, desaparece e surge depois. Essa ponte construída no final dos anos 1970, tem ainda um tempo de vida que deve passar dos 70 anos, sem nenhum problema”, esclareceu o Dnit, em comunicado.
Fake news
Uma das fotos que circulam pelo WhatsApp, que traz um ângulo visto por baixo, é atribuída à ponte da Pedra do Cavalo. Entretanto, Gerinaldo afirma que esta não é a ponte do Recôncavo.
A foto mostra, na realidade, a ponte Rio-Niterói e foi feita por uma mulher que fazia a travessia em uma barca. Na época, o que parece ser uma rachadura também provocou polêmica, mas a concessionária que administra o equipamento informou que se trata de uma ‘junta de dilatação’ da ponte.

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.