Caso Marielle: polícia prende um dos suspeitos de estar no carro de assassinos da vereadora

A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) prendeu, na manhã desta terça-feira (24), um ex-policial militar acusado de ser um dos ocupantes do carro em que estavam os assassinos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.
As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo. A prisão do policial militar reformado Alan de Morais Nogueira, conhecido como Cachorro Louco, aconteceu por causa de um outro caso. Além dele, também foi preso o ex-bombeiro Luis Cláudio Ferreira Barbosa. Os dois são suspeitos de integrar a quadrilha de milicianos chefiada pelo ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica.
Eles foram presos por serem acusados da autoria dos homicídios de um PM e um ex-PM no sítio de Orlando, em Guapimirim, na Baixada Fluminense, em fevereiro do ano passado, a mando do chefe da quadrilha de milicianos. A informação sobre o envolvimento dos dois partiu do mesmo delator que apontou que o ex-PM Alan Nogueira estava no carro dos executores.
Os alvarás de prisão foram expedidos pela Vara Única de Guapimirim, inclusive o de Orlando _ preso na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte _ apontado como mandante do crime.
Com essas novas prisões, a estratégia dos investigadores é justamente a de desestruturar o bando de Orlando da Curicica e elucidar o crime contra a parlamentar. Preso, Alan passa a ser uma peça importante nessa quebra-cabeça que virou o caso Marielle. A expectativa da polícia é que, preso e com as informações do delator contra ele, ele ajude a elucidar o que aconteceu na noite do crime.

*BN

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.