Homem é preso suspeito de envolvimento na morte de auxiliar de classe na Boca do Rio



    O homem suspeito de envolvimento na morte da auxiliar de classe Joy Soares da Silva em março deste ano na Boca do Rio, foi preso na quarta-feira (4), no bairro de Itapuã, em Salvador.
    De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), Fábio Marcos Costa de Novais, conhecido como 'Fabão', foi encontrado após o recebimento de uma denúncia. 
    Ainda conforme a SSP-BA, no momento da prisão, ele estava com uma pistola calibre 40, carregador, munições e uma porção de maconha. Ele possuía mandado de prisão em aberto e estava sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por outras mortes, na Boca do Rio.
    Além dele, também foram presos, Leonardo Silva Nascimento Oliveira e Joseilson Jesus dos Santos, que conforme a SSP-BA, fazem parte da mesma quadrilha. O trio foi apresentado, na 34ª Delegacia Territoral (DT/Portão).
    Outras prisões
    Três homens já tinham sido presos, suspeitos de participação no crime. Gerson dos Santos Nascimento, conhecido como Aquático, de 20 anos, Márcio Cardozo do Nascimento, 38, e Edvan Diógenes Lopes, 24, foram encontrados no dia 17 de março, na cidade de Birintinga, a cerca de 206 km da capital baiana.
    Ainda segundo a polícia, momentos antes da prisão o trio matou um homem no município de Água Fria, Centro Norte do estado.Na época, eles foram encaminhados para a 15ª Polícia Civil do Interior (Coorpin) de Serrinha, onde foram autuados em flagrante por homicídio e porte ilegal de arma.
    Na ocasião, a polícia tomou conhecimento do mandado de prisão de Gerson e o encaminhou, junto com os comparsas, para o Departamento de Homicídio de Proteção à Pesssoa (DHPP), em Salvador.
     
    O Caso
    Joy Silva foi morta na madrugada do dia 8 de março no bairro da Boca do Rio. De acordo com a Polícia Civil, a vítima, de 38 anos, estava em casa dormindo com o marido e a filha quando homens armados chegaram e chamaram pelo esposo dela.
    Na ação, os criminosos invadiram a residência, que fica na Rua do Obi, e dispararam contra a mulher, que não resistiu aos ferimentos. O pai e a filha pularam o muro do imóvel e conseguiram fugir. 
    Segundo a polícia, o marido de Joy havia deixado o tráfico de drogas recentemente e seria o alvo do grupo. A execução teria sido ordenada por um líder do tráfico da região.
    Ela trabalhava como auxiliar de classe no Colégio Magister. Na época, a instituição de ensino usou as redes sociais para emitir uma nota de pesar.  (BN)

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.