PCC planejava criar e ministrar curso para produção de bombas

A facção criminosa PCC planejava a criação de um grupo chamado “bondes de guerra”. Os bandidos seriam responsáveis por realizar ataques pelo Brasil, além de ministrar cursos de produção de bombas. 
As informações constam em denúncia apresentada pelo Ministério Público de São Paulo, contra 75 suspeitos de integrar a facção criminosa, conforme a Folha de S. Paulo.
Segundo a Promotoria, a investigação teve início após a apreensão de bilhetes que integrantes da cúpula do PCC, presos em Presidente Venceslau, jogaram em um vaso sanitário  - interceptados por meio de redes no sistema de esgoto. (BN)

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.