SAJ: em entrevista a Rádio Andaiá, vereadores anunciam rompimento com base do prefeito Rogério Andrade

Os vereadores Pedro de Têca (PSD) e Irmão Gerson anunciam saída do grupo do prefeito Rogério Andrade. Numa entrevista a Rádio Andaiá FM na manhã desta quinta-feira (12), os vereadores relataram desconforto ao continuar no grupo da atual gestão. De acordo com eles, a decisão não foi fácil para ser tomada, mas necessária.  Na noite de quarta-feira (11), eles informaram ao prefeito numa reunião. “Foi uma conversa tranquila, no momento ele entendeu. Não houve discussão, nada pessoal, só que chegou o tempo de sair. A gente não conseguia avançar dentro do grupo, por mais que a gente tentasse, não conseguíamos. Nesse pacote de obras ficaram algumas ruas que era nosso desejo, ajudar a zona rural e não conseguimos, desde que votei contra o IPTU minha situação dentro do governo ficou insustentável”, explica Pedro de Têca. Ele afirmou que vão continuar fiscalizando sem exercer a oposição raivosa de forma independente. “O desejo da população está sendo realizado de ter pessoas que trabalhem pelo município. O guerreiro vereador Chico de Dega vinha fazendo isso. A gente reforça o lado da fiscalização da oposição, das cobranças”, frisou. Além do desligamento ao grupo do prefeito, os vereadores declararam apoio ao pré-candidato a deputado estadual, Dal de Amargosa (PcdoB) e garantiram apoiar o governador do estado.   “Os nossos candidatos vão ser da base do governo. Declaramos apoio a Dal de Amargosa por ser bem relacionado na região, consolidado, chances reais de ser eleito em 2018, mas isso não é motivo do afastamento do grupo. Estamos do lado do povo, lado da verdade”, pontuou. Já o apoio ao candidato a deputado federal, ambos os vereadores ficaram de decidir. Para o vereador Irmão Gerson, o prefeito não impôs nada e sempre os deixavam livres para decisões. Ele anunciou também uma emenda para 2019 no valor de R$ 1.500.000,00. “Em breve vamos anunciar quem são esses dois deputados que vamos trazer para Santo Antônio de Jesus. Fomos à Salvador em busca de emendas e conversar sobre assuntos políticos também”, comentou. Na oportunidade, eles falaram da relação com o presidente da Câmara. “Quando saímos da mesa diretora não estava em nosso pensamento sair do grupo do prefeito. Para mim foi muito bom sair da mesa até porque a gente nunca participou de reuniões”, disse Irmão Gerson. Já Pedro de Têca falou que votou no presidente sem pedir nada em troca. “É um cara novo, mas infelizmente como presidente ele não teve maturidade para conduzir os trabalhos da Câmara”, destacou.

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.