Torcida do Bahia se mobiliza para mais uma edição da "Recepção Tricolor" na final do Nordestão

Apesar do resultado adverso na partida de ida da final da Copa do Nordeste, onde o Bahia perdeu por 1 a 0 para o Sampaio Corrêa, no Maranhão, a torcida do Esquadrão segue muito confiante na conquista do tetracampeonato. Diante disso, além dos mais de 35 mil ingressos já garantidos para a partida, a Nação Tricolor se mobilizou mais uma vez para fazer algo que já tem se tornado tradição: a recepção ao ônibus do time antes do jogo.
Batemos um papo com um dos principais responsáveis pela mobilização, o torcedor Matheus “Barbaço”, que possui um canal no YouTube voltado para o Tricolor. Ele falou um pouco sobre como funcionou a iniciativa.
“A arrecadação para a “Recepção Tricolor” começou antes do jogo de ida e, desde então, conseguimos juntar cerca de R$ 1.500,00, quantia próxima a meta estabelecida para comprar bastões e caixas de fumaça, fogos de artifício, balões e outras coisas que tornarão a festa ainda mais bonita visualmente do que da última a vez”, afirmou.
Matheus fez questão de ressaltar que essa iniciativa não é apenas dele, mas sim de diversos tricolores.
“Mas eu não fiz nada disso sozinho. Nós temos um grupo responsável pela organização e divulgação, composto por diversos movimentos em prol do Bahia, como as Tricoloucas, o Chopp de Aço, o Movimento Turma Tricolor, o Independente Tricolor, o 100% Bahia, o Cavalinho Bahêa e contamos com o apoio de diversas outras páginas de torcida do Bahia nas redes sociais que ajudam a propagar”, revelou.
O evento foi realizado pela primeira vez na semifinal da Copa do Nordeste de 2017, e de lá pra cá voltou a se repetir em outros jogos decisivos do Esquadrão. Matheus ainda afirmou que o fato do Bahia ter perdido o jogo de ida, é mais um motivo para a torcida fazer uma recepção ainda melhor.
“Quando a torcida do Bahia compra a briga é praticamente impossível não dar certo. Sempre em nossa história, quando se fez necessário, a Nação carregou o time. A torcida do Bahia ganha jogo, conquista títulos e isso está mais do que provado. E é isso que queremos fazer novamente. Se o rendimento dentro de campo não está sendo o ideal, fora dele vamos pilhar os jogadores e mostrar para eles que não somos apenas o 12º jogador, mas sim o camisa 10, que chama a responsabilidade quando se faz necessário. Espero que, mais uma vez, dê tudo certo”, disse.
Por: Caique Bouzas / Flickr EC Bahia

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.