Em discurso, Rui defende Lula e evita criticar adversários


    Durante e convenção estadual do PT realizada neste sábado (4), o governador Rui Costa (PT) seguiu o tom dos aliados e dos militantes e discursou em defesa do ex-presidente Lula, preso pela Lava Jato em Curitiba. Na sua fala, o petista fez uma indireta ao juiz Sergio Moro, que condenou o ex-presidente. “A semente que Lula plantou ninguém nunca vai apagar. Nem um juiz riquinho. Esse país não é para meia dúzia de pessoas”, bradou.
    Rui evitou criticar a oposição e responder aos ataques verbais desferidos nesta sexta-feira (3), durante a convenção do DEM, pelo seu adversário José Ronaldo e pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que acusou o petista de pirraça.
    O pré-candidato à reeleição também pediu apoio aos pré-candidatos ao Senado Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD). “A Bahia precisa continuar contando com três senadores. Não um que fique torcendo contra o estado. Não podemos ter senador que torça contra a Bahia”, disse.
    “Tem gente que está magoada com a situação política do Brasil. A melhor forma de consertar o país não é virando as costas para a política. Se fizermos isso, as raposas vão tomar conta do galinheiro”, prosseguiu Rui, acrescentando que política não é para fazer negócio. 
    O petista também relembrou o impeachment de Dilma Rousseff e afirmou que precisa de “deputados que o ajudem”.
    “Temos três coligações para federais e três para estaduais. Preciso deputados que me ajudem em Brasília. No momento do afastamento da presidenta Dilma, eu e Leao [João] ligamos para cada deputado. Fomos o único estado do Brasil que conseguiu unidade”, mencionou. À época, alguns parlamentares se mantiveram neutros na votação do impeachment, a exemplo de Cacá Leão (PP). (BN)

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.