Fachin nega liberdade para Cunha

Dois pedidos de liberdade formulados pela defesa do ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ) foram negados pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.
A defesa do emedebista tinha como objetivo derrubar duas prisões decretadas em casos distintos, sob a acusação de que o ex-parlamentar sofre “constrangimento ilegal” em virtude do encarceramento.
Em um dos requerimentos, os advogados questionavam a detenção preventiva decretada por Fachin no âmbito da Operação Patmos, com base na delação premiada do grupo J&F.
A outra solicitação diz respeito às investigações de desvios no Fundo de Investimento do FGTS.
*M1

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.