Gilmar Mendes já soltou 37 investigados pela Lava Jato


O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, já soltou até agora 37 investigados pela Operação Lava Jato em seus desdobramentos no Rio de Janeiro. Ele é um dos maiores críticos do juiz federal Marcelo Bretas. O levantamento foi feito pelo site Jota, especializado na área jurídica.
De acordo com a publicação, as decisões de Mendes foram tomadas entre abril de 2017 e 7 de agosto, quando ele determinou a libertação de Daurio Speranzini Junior, executivo da General Electric e ex-executivo da Philips; Miguel Iskin, da Oscar Iskin; e Gustavo Stellita, sócio de Iskin em outras empresas. 
Na maioria de suas decisões, Mendes tem entendido que as prisões decretadas por Bretas são determinadas a partir de supostos fatos criminosos ocorridos há muito tempo, sendo que os casos podem ser enquadrados por outras medidas restritivas menos gravosas que a prisão.
Veja a lista dos investigados que foram soltos:  Por: Divulgação

Flávio Godinho
Eike Batista
Jacob Barata Filho
Lélis Teixeira
Octacilio de Monteiro
Claudio de Freitas
Marcelo Traça
Eneas Bueno
Dayse Neves
Rogério Onofre
David Augusto
Miguel Iskin
Gustavo Estellita
Marco Antônio de Luca
Sérgio Côrtes
Orlando Diniz
Milton Lyra
Ricardo Rodrigues
Marcelo Sereno
Carlos Pereira
Adeilson Telles
Marcelo Martins
Arthur Pinheiro Machado
Marcos Lips
Carlos Martins
Sandro Lahmann
Cesar Monteiro
Sergio da Silva
Hudson Braga
Paulo Sergio Vaz
Athos Albernaz
Rony Hamoui
Oswaldo Prado Sanches
Antonio Albernaz
Roberta Prata
Marcelo Rzezinski
Daurio Júnior

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.