Jovem suspeito de participação em homicídio de PM morre em confronto com a polícia na Bahia

Thiago de Jesus morreu em confronto com a polícia e tinha prisão preventiva decretada por conta da morte de PM (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Um jovem de 21 anos, suspeito de participação na morte de um policial militar em Feira de Santana, morreu após confronto com a polícia, no município de Santaluz, cidade a cerca de 274 km de Salvador. O caso ocorreu na quinta-feira (9).
De acordo com o delegado Roberto Leal, Thiago Ritiele Silva de Jesus, também conhecido como "Javali" teve prisão preventiva decretada no dia 22 de junho, pela morte do policial Wagner Silva Araújo, de 28 anos. Segundo a polícia, Wagner tentou evitar que um casal fosse assaltado por Javali e os comparsas dele, mas o PM foi baleado e não resistiu.
Com relação ao confronto, a Polícia Militar detalhou que guarnições da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)/Rondesp Leste receberam a denúncia de que um homem, que iria praticar crimes na região de Feira de Santana, estaria escondido em um povoado de Santaluz, município que fica a cerca de 157 km de Feira.
A PM foi ao endereço indicado e, com a aproximação das viaturas, o suspeito efetuou disparos de arma de fogo contra os militares. Houve confronto e Thiago foi atingido. Ele foi socorrido, mas não resistiu ao ferimento. A PM apreendeu com ele um revólver calibre 38.
A Polícia Civil informou que outras pessoas são suspeitas de envolvimento na morte do PM e que elas são procuradas.

Morte PM

Policial Wagner Silva Araújo foi morto em uma tentativa de assalto em Feira de Santana (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Wagner Souza foi morto na madrugada de 16 de junho, quando saía de uma casa de shows no bairro São João, em Feira de Santana.
De acordo com a polícia, Wagner viu quatro assaltantes tentando roubar um casal na região da boate. Diante da situação, ele decidiu intervir e, foi fatalmente atingido por um dos criminosos.
Wagner era lotado na 67ª CIPM de Feira de Santana. Ele entrou para a PM em 2015 e já havia trabalhado em Irecê, cidade do norte da Bahia. O policial deixou esposa e um filho.(G1BA)


Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.