RJ: Operação das forças de segurança na Maré, no Alemão e na Penha tem 6 mortos

Um militar e pelo menos cinco suspeitos foram mortos durante operação das forças de segurança nos conjuntos de favelas da Penha, do Alemão e da Maré, na Zona Norte do Rio, na manhã desta segunda-feira (20). Outro militar ficou feridos e 10 homens foram presos.
As informações foram passadas pelo Comando Militar do Leste (CML). “É preciso fazer essas operações para tirar esses criminosos da Zona de conforto. Não houve nenhum efeito colateral contra inocentes”, destacou o coronel Carlos Cinelli.
A ação do Comando Conjunto da Intervenção Federal acontece simultaneamente nos três complexos, com participação de 4,2 mil militares das Forças Armadas e 70 policiais civis. A Polícia Militar também dá auxílio à operação – o número de PMs não foi informado. Blindados e aeronaves participam da operação.
Família refém
Segundo informações da polícia, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) libertou uma família feita refém por criminosos no Morro da Fé, no Complexo da Penha. Foram apreendidos um fuzil e três pistolas.
Em outras ações, agentes do Batalhão de Ações com Cães (BAC), da PM, apreenderam mais de 430 quilos de drogas na Nova Holanda, na Maré.
Agentes realizam cerco e removem barricadas. Os militares também revistam pessoas e veículos, além de fazer a checagem de antecedentes criminais. Os policiais verificam as denúncias de tráfico de drogas nas comunidades e cumprem mandados judiciais.
Ônibus incendiado
Um ônibus foi incendiado na Linha Amarela, perto do Complexo do Alemão. Em seu perfil no Twitter, a Polícia Militar informou que ocorreram “atos criminosos” na via expressa.
“O ônibus incendiado é fruto de uma determinação da criminalidade para que a população atrapalhe o nosso avanço. A população fica refém, não tem como dizer que não vai fazer, e acaba cometendo essas ações”, afirmou o coronel.
A via chegou a ser bloqueada no sentido Barra, mas foi liberada no fim da manhã. Houve congestionamento nos dois sentidos.
O BRT interrompeu parcialmente a circulação no corredor Transcarioca em realização de manifestações com vandalismo na Penha. Até 13h10, a movimentação entre Madureira e Galeão seguia interrompida.
Agentes realizam cerco e removem barricadas. Os militares também revistam pessoas e veículos, além de fazer a checagem de antecedentes criminais. Os policiais verificam as denúncias de tráfico de drogas nas comunidades e cumprem mandados judiciais.
*G1
 
 

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.