Apoiado pelo ‘centrão’, Alckmin defende redução do número de partidos


O ex-governador de São Paulo e candidato à presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB), voltou a defender, na manhã desta sexta-feira (28), uma reforma política que reduza o número de partidos existentes no Brasil.

“Meu partido está fragilizado. Há 35 partidos e não tem nenhum forte, todos estão fragilizados. É preciso autocrítica. Até gostei da autocrítica do Tasso [Jereissati]. E a reforma política é inadiável. Precisamos agir nas causas, porque a política brasileira faliu. O modelo está exaurido. Defendo menos partidos, voto facultativo e voto distrital misto”, disse o tucano, em entrevista à rádio Metrópole. 

A coligação de Alckmin é formada por nove partidos, incluindo sua própria legenda, o PSDB. Também fazem parte do grupo o DEM, PRB, SD, PTB, PP, PSD, PR e PPS.BNews  

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.