Consulado da Espanha cobra do governo esclarecimento sobre suposta execução por PMs em Armação


Após a morte de Márcio Perez Santana, 41 anos, o Consulado da Espanha enviou uma carta ao Governo da Bahia. A vítima nasceu em Salvador, mas tinha dupla nacionalidade, brasileira e espanhola. O Cônsul Geral da Espanha, Gonzalo Fournier, pediu para que a morte de Márcio seja esclarecida.
"Como V.Sa. sabe, os meios de comunicação e outras fontes informam que este espanhol morreu por um tiro na nuca, disparado pela Polícia Militar [...] Quero agradecer-lhe de antemão toda a colaboração e solidariedade que estamos recebendo da Polícia Civil e da própria Polícia Militar para o esclarecimento dos fatos. Como Cônsul geral da Espanha, lhe agradeço e lhe rogo que continuem fazendo todo o possível para o esclarecimento da morte violenta deste espanhol, que também é baiano e brasileiro", afirmou Fournier.
A carta, ainda informa que uma reunião na Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil, na sexta-feira (21), começará com um minuto de silêncio em memória de Márcio.
Márcio morreu na noite de quarta-feira (19), em Armação, na capital baiana. Diversas testemunhas afirmam que um policial atirou diversas vezes contra o carro onde estava a vítima, mesmo depois de o veículo já ter batido. "Vamos investigar com celeridade e esclarecer como o fato ocorreu", garantiu o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.  Por: Reprodução / Instagram

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.