De olho em eventual segundo turno, PT e PSL cortejam Meirelles


De olho em eventual segundo turno nas eleições de 2018, interlocutores de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), buscam os votos do candidato do MDB, Henrique Meireles, que não consegue avançar nas intenções de voto.
Na última pesquisa Ibope, Meirelles aparece com apenas 2%, empatado com Alvaro Dias (Podemos), e bem longe dos líderes. Contudo, Meireles afirma, conforme o Estado, ser prematuro qualquer conversa neste sentido.
"De fato, tanto eles como interlocutores da frente centrista nos procuraram", disse Meirelles em uma referência à fracassada iniciativa do jurista Miguel Reale Jr., que tentou organizar reunião nesta semana para discutir a formação de uma única candidatura de centro para enfrentar o que ele chamou de "extremos".
"A minha resposta a todos é a seguinte: acho muito prematuro tudo isso. A eleição está em aberto, há grande número de indecisos e eu estou fazendo campanha para entrar no segundo turno. Não cogito apoiar ninguém", disse o ex-ministro.
No debate entre presidenciáveis promovido, nesta quarta-feira (26), pelo SBT, UOL e pelo jornal "Folha de S.Paulo", Haddad, inclusive, fez afagos na direção de Meirelles, deixando clara a intenção de conquistar a adesão do ex-ministro da Fazenda para sua campanha.
O petista disse que, graças ao apoio do então presidente do Banco Central no governo Lula, pôde "abrir as portas da universidade aos trabalhadores". Na época, Haddad era ministro da Educação.
Até agora, no entanto, Meirelles afirma não ter aceitado qualquer acordo.  Agência Brasil

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.