"É o que estava previsto e Haddad só tem a crescer", avalia presidente do PT na Bahia após Ibope


A pouco menos de duas semanas das eleições 2018, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, parou de crescer e se manteve com 28% das intenções de voto. Seu principal adversário, Fernando Haddad (PT), subiu três pontos porcentuais e chegou a 22%. "A avaliação que a gente faz é o que estava previsto. Nós tínhamos a clareza que o Brasil dizia que queria Lula presidente. Nós ganharíamos a eleição em 1° turno e como a Justiça obstruiu, teve esta atitude política..teríamos um movimento grande com Haddad", afirmou Everaldo Anunciação, presidente do PT na Bahia.
Segundo ele, a figura de Haddad liga as pessoas a Lula. "Liga a Lula e ao projeto que a gente defende. O Brasil está dividido entre aqueles que querem ter um país que governa para a minoria da população e um projeto que governar para a maioria da população. A tendência de Haddad é esta. Crescer nas eleições e num segundo turno, as pessoas que são a favor da democracia e que não querem o retrocesso devem se alinhar. Vamos continuar trabalhando", ressaltou. 
Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro passou a perder para todos os adversários, com exceção de Marina Silva (Rede), com quem empata.
Desde o dia 11 de setembro, data em que Haddad foi oficializado como candidato do PT, a vantagem de Bolsonaro sobre ele caiu de 18 pontos porcentuais para 6. O petista é agora o único presidenciável que apresenta tendência de alta em toda a série de cinco pesquisas Ibope divulgadas desde 20 de agosto.
Os dados são de pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira, 24. Desde a semana passada, o candidato do PSL vem sofrendo ataques dos adversários, principalmente da campanha do tucano Geraldo Alckmin. A informações é do Estadão. BNews

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.