Justiça restitui comando nacional do PHS e Pimenta deve reassumir presidência na Bahia


O candidato a deputado estadual Júnior Muniz deve deixar a Presidência do PHS baiano. Uma decisão da ministra-presidente Rosa Weber, do Tribunal Superior Eleitoral, assinada nesta quinta-feira (27), determina a restituição de Eduardo Machado e Felipe Cortês da direção nacional da agremiação.
Muniz, que tem apoio do vice-prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM) e do prefeito ACM Neto (DEM), foi alçado ao posto de presidente da legenda com a benção de Marcelo Aro. Com isso, Edson Pimenta deve reassumir a presidência da legenda na Bahia. Ele é aliado do governador Rui Costa (PT).
No último dia 24 de setembro, o Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) acolheu um recurso apresentado por Filipe Cortês e determinou a suspensão da Assembleia Extraordinária do Conselho Gestor Nacional que culminou na escola de Aro para a presidência nacional.
A reportagem BNews tentou falar com Muniz e Pimenta, mas ambos ainda não foram encontrados.   Por: Divulgação/Agência Câmara

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.