PMBA vai investigar ação policial que matou consultor da Vivo; amigos da vítima se revoltam


A Polícia Militar da Bahia (PMBA) informou ao BNews, por meio de nota, que a Corregedoria da corporação vai instaurar um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a ocorrência policial que terminou com a morte de Márcio Perez Santana na noite desta quarta-feira (19), no bairro do Jardim Armação, em Salvador. Uma mulher que acompanhava Márcio no carro ficou ferida.
"Na ação, a PM foi acionada após informações de assaltos no bairro do Costa Azul, houve acompanhamento de um veículo suspeito e disparos de arma de fogo", diz a corporação.
O caso revoltou amigos da vítima, que trabalhava como consultor da Vivo. A mulher que estava no veículo presta depoimento na Corregedoria da PMBA na manhã desta quinta (20).
De acordo com uma fonte do BNews, a mulher contou a amigos detalhes do que aconteceu. Ela relata que Márcio foi buscá-la no Engenho Velho de Brotas. De lá, foram até o Imbuí comprar temaki. Do Imbuí, seguiram para a casa dele no Jardim Armação. Quando estavam chegando na porta de casa, foram surpreendidos por um carro que parou atrás com gritos de "sai, sai, sai". Márcio teria arrastado o carro achando que era assalto. "Aí os tiros não pararam mais", disse a mulher. "Quando o carro bateu na árvore, eles vieram mandando a gente sair. Me tiraram pela janela do carro. Eu ainda saí com o temaki nas mãos. Ainda falei, 'a gente só foi comprar os temakis, olhem aqui. Vocês estão atirando em pessoas de bem'. A essa altura, Marcio já estava caído dentro do carro", descreve.
Entre os populares que socorreram Márcio, estava um educador físico que buscou em casa um colar cervical para colocar na vítima. Em seguida, chegou uma viatura da 39ª CIPM, que prestou socorro e o encaminhou para o Centro de Saúde Alfredo Bureau do bairro da Boca do Rio. De acordo com o boletim médico ao qual o BNews teve acesso, Márcio Perez já chegou ao centro sem sinais vitais, com intenso sangramento e ferimento de bala na nuca. O óbito foi confirmado pelo médico às 23h55.
Ela conta que na unidade de saúde tentaram intimidá-la, afirmaram que estavam com uma denúncia de assalto a motoqueiros. BNews

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.