PT ainda se divide sobre troca de Lula por Haddad


A PT ainda discute internamente como fazer a troca de Lula pelo ex-prefeito Fernando Haddad na cabeça da chapa presidencial. Há divergências sobre o discurso a ser adotado a partir de agora.
Uma ala do partido ainda quer insistir na tese de que o ex-presidente tem chance de disputar a eleição, esgrimindo decisões da ONU e recursos ainda pendentes de julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal).
Por esse grupo, Haddad seria registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta terça (11), prazo final dado pela corte para que a legenda apresente um candidato e não perca o tempo de TV, mas o partido seguiria dizendo que Lula pode voltar.
Uma outra ala é frontalmente contrária à ideia. E argumenta que Haddad precisa de tempo para ser conhecido como candidato de Lula, precisando ocupar com urgência a TV, em programas e debates, como o nome que definitivamente disputará a eleição.
O eleitorado de Lula precisaria entender com clareza que o ex-presidente está definitivamente fora, mas escolheu Haddad para substituí-lo.
Os próprios seguidores do ex-presidente no Facebook têm dado sinais de que a estratégia de manter o suspense em torno da candidatura de Lula se esgotou.
Numa postagem no perfil do ex-presidente na rede que informava que os advogados teriam conseguido uma segunda liminar na ONU a favor dele, vários comentários pediam a indicação rápida de Haddad.
"Coloca o Haddad pelo amor de Deus. Não há mais tempo. Será que vocês não entendem que jamais irão liberar Lula?", diz uma internauta. "Estão demorando demais para lançar Haddad e Manu, estamos perdendo votos...", diz uma segunda eleitora. Folhapress

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.