Quadrilha suspeita de desviar R$ 30 milhões é alvo de operação na BA e outros estados; cantor sertanejo é preso


A Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, deflagraram segunda fase da Operação Open Doors nesta segunda-feira (17). Cinco pessoas foram presas no Rio de Janeiro e no Paraná por participação de uma quadrilha responsável por furtar mais de R$ 30 milhões de contas bancárias em um ano. 
A ação visa cumprir 43 mandados de prisão e mais de 40 de busca e apreensão em sete estados do país. Ao todo, 237 suspeitos foram denunciados. Computadores e telefones celulares foram apreendidos. Em Ponta Grossa, no interior do Paraná, foi preso o cantor sertanejo Rick Ribeiro. Ele seria um dos hackers do grupo e usaria o dinheiro das fraudes para financiar seus clipes.
As ações se concentram em Vargem Grande e no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste; e nos municípios de Barra Mansa, Volta Redonda e Angra dos Reis. Mandados estão sendo cumpridos também em São Paulo, Bahia, Ceará, Santa Catarina, Paraná e Pará.
Os envolvidos responderão por lavagem de dinheiro, furto qualificado e organização criminosa. De acordo com as investigações da 90ª DP (Barra Mansa), o grupo tinha como “vítimas” tanto pessoas físicas, quanto grandes empresas. 
Por: Reprodução / TV Globo

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.