Vereadores oficializam pedido de exoneração de diretores da Guarda Municipal


Um ofício, seis vereadores da oposição, solicitam ao prefeito ACM Neto a exoneração do inspetor geral da Guarda Municipal de Salvador (GCM), Alysson Correia Carvalho. No documento, os edis estendem o pedido para o diretor de Segurança e Prevenção à Violência, Maurício Rosa Lima.
Segundo eles, a decisão se deu por conta dos “inaceitáveis fatos ocorridos na manhã do dia 07 de agosto de 2018, quando agentes da Guarda Municipal de Salvador agrediram covardemente professores da rede municipal em greve, como fartamente divulgado por fotos e vídeos nas redes sociais e imprensa”.
No documento, os oposicionistas acusam os diretores de estarem presente durante o ato de agressão e não terem preparo suficiente para o diálogo e solução pacífica de conflitos. “Capacidade essencial àqueles que ocupam cargo de direção da GCM”.
No texto, eles ainda afirmam que prática dos referidos atos pelos guardas municipais infringiu normas de conduta previstas na Lei Municipal 9.273/2017, que institui o regime disciplinar do órgão. Com base nisso, pedem também que a prefeitura instaure sindicância e processo administrativo disciplinar, retratação aos professores municipais e manifestação pública também por parte do prefeito ACM Neto.
Procurada pela reportagem, a Guarda Municipal, através de nota, se limitou a afirmar que: “em relação à solicitação de informações sobre a atuação da Guarda Civil Municipal de Salvador, durante a manifestação dos professores do município e sindicalistas da APLB, na Secretaria de Educação, a Corregedoria já realizou a abertura de sindicância e está avaliando todas as imagens e vídeos coletados sobre a ação”. 
O fato foi registrado em Boletim de Ocorrência:  Por: Divulgação/APLB 


Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.