Assassino de jornalista pega 17 anos de prisão

O assassino da jornalista Daniela Bispo, Mateus Viliam Araújo, foi condenado a 17 anos, 10 meses e 15 dias de prisão em regime "inicialmente fechado". Ele foi condenado nesta sexta-feira (19) por homicídio qualificado, por motivo torpe, sem dar chance de defesa à vítima, e por meio cruel, depois de ser submetido a júri popular.
Araújo, que mantinha um relacionamento não-oficial de três anos com Daniela, mesmo tendo afirmado que a torturou, não foi reconhecido como feminicida pelo Judiciário. De acordo com o Tribunal de Justiça do Estado (TJ-BA), o júri afastou a qualificadora do feminicídio e condenou pelo Art. 121, parágrafo 2º e inciso I, III e IV.
Daniela foi assassinada na noite do dia 13 de novembro de 2017, no prédio em que trabalhava, na Avenida Tancredo Neves. Seu corpo só foi encontrado por colegas de trabalho na manhã do dia seguinte, mesmo dia em que Mateus foi preso em flagrante. Ele confessou que deu três pedradas na cabeça, na testa e no rosto da jornalista e, mesmo após ela estar agonizando no chão, continuou dando murros em Daniela.  Por: Márcia Guimarães

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.