De 365 candidatas na Bahia, apenas 13 são eleitas


Um um universo de 365 candidatas na Bahia contra 805 homens, apenas 13 se elegeram. Dessas, três apenas conquistaram espaços entre as 39 cadeiras destinadas ao Estado na Câmara Federal. Para o parlamento estadual, esse número se eleva, mas com ele o número de vagas. Dos 63 cargos para a Assembleia Legislativa da Bahia, 10 serão ocupados por parlamentares do sexo feminino. 
Em 2014, a Bahia contou com o total de 233 candidaturas femininas aptas a concorrer às 107 vagas. Neste pleito, o número de eleitas para a Câmara Alta se repete e cresce no âmbito estadual, passando de sete para 10. Porém, ainda considerado muito aquém.  
Para a disputa ao Governo do Estado, apenas Célia Sacramento da Rede representou a classe, mas ficou na penúltima colocação com 0,46% dos votos válidos (31.198). Para o Senado todos os candidatos foram do sexo masculino. 
Com isso, no Congresso representarão a bancada baiana: a novata Dayane Pimentel do PSL que alcançou 136.742 votos, seguida pela veterana Alice Portugal (PCdoB), que obteve 126.595 votos e a senadora Lídice da Mata (PSB), que por falta de espaço na chapa do governador Rui Costa (PT), decidiu por concorrer novamente a uma vaga na Câmara. Foi eleita com 104.348 votos. 
Na Alba teremos a socialista Fabíola Mansur, as pessedistas Ivana Bastos e Mirela Macedo, as petistas Fátima Nunes, Neuza Cadore e Maria Del’Carmen, todas reeleitas. Estreiam a comunista Olívia Santana, a emedebista Kátia Oliveira e Talita Oliveira do PSL. Jusmari Oliveira, também do PSD, retorna ao posto que já havia ocupado e deixou para ser prefeita de Barreiras.  Por: Montagem/BNews

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.