Em live, Bolsonaro ataca o PT, comete gafe e diz que está vivo por "um milagre"

O candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, fez uma transmissão na rede social Facebook na noite desta segunda-feira (1º). O deputado federal teve alta médica na última sexta-feira depois que sofreu uma atentado à faca em Juiz de Fora, Minas Gerais, no início de setembro.
O presidenciável agradeceu à equipe médica que o atendeu na Santa Casa de Juiz de Fora. "Vocês salvaram a minha vida. Irei visitar os senhores e agradecer o carinho, a consideração e o profissionalismo no meu atendimento. Estou vivo por um milagre. Agradeço a Deus, as orações, a todos que estiveram do nosso lado", listou.
Ao lado do filho Flávio Bolsonaro, o candidato a presidente rebateu as críticas de que é contra mulheres e se dirigiu ao público em que mais tem rejeição nesta campanha eleitoral: "Estamos juntos nesse barco, homens, mulheres, gays, brancos, negros, índios, quilombolas, estamos juntos nesse barco, esse Brasil é nosso. Não é do PT. Estamos vendo aqui que o Zé Dirceu acaba de dizer que quer tirar os poderes do Supremo Tribunal Federal. Lógico que nós temos críticas. Quem não tem? Mas acabar com o Supremo, tirar esse direito? Isso só passa na cabeça de quem quer uma ditadura. O PT continua defendendo o que acontece na Venezuela. O senhor Haddad tem como vice uma mulher do Partido Comunista do Brasil, que tem laços com a Coreia do Norte. Esse pessoal não tem noção de democracia". 
Bolsonaro também disse que seu projeto de privatização de estatais não é voltado para todos os órgãos federais. "Furnas, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, entre outros, não existe a possibilidade de privatização", disse o candidato, para, sem seguida, cometer uma gafe ao se referir à Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). "Tem que privatizar, por exemplo, a EBN, Empresa Brasileira de Notícia, que gasta mais de um bilhão por ano pagando salários vultosos a amigos do rei", afirmou.
Jair Bolsonaro ainda reforçou seu discurso contrário ao PT e disse que haverá surpresa no resultado das eleições na região Nordeste do país, reduto historicamente ligado ao PT. "Tem muitos eleitores do Lula que estão passando para o nosso lado. Ouso dizer, teremos uma grande surpresa no Nordeste, uma surpresa positiva. O Nordeste está acordando, não quer ser tutelado por esse tipo de gente", enfatizou o presidenciável, que também defendeu um programa social que se tornou vitrine dos governos petistas. "O Bolsa Família é importante e vai ser mantido. Nós vamos é combater fraudes. Ao combater fraude, podemos até aumentar o valor do Bolsa Família", sugeriu.
"Vamos unir o Brasil, a esquerda nos dividiu", bradou. BNews

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.