Inquérito policial conclui que Moa do Katendê foi morto após discussão política


O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluiu o inquérito do caso 'Moa do Katendê' e encaminhou para o Ministério Público Estadual na última segunda-feira (15). Uma discussão política foi apontada como motivação do assassinato do mestre de capoeira no dia 7 de outubro. Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, autor confesso do crime, foi preso em flagrante um dia depois do homicídio.  Por: Redação BNews
Além do depoimento de Paulo, o dono do bar onde aconteceu a morte, entre outras testemunhas, confirmaram que posições políticas adversas iniciaram a discussão.
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), após Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como 'Moa do Katendê' anunciar a seu voto, Paulo pagou a conta no bar, foi até a sua casa, voltou ao estabelecimento e golpeou o mestre de capoeira com 12 facadas pelas costas. Um primo de Moa do Katendê também foi ferido.
Matérias relacionadas:

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.