AL-BA: Coronel se reúne com Rui nesta sexta (30) para discutir suplementação


O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel se reúne nesta sexta-feira (30) com o governador Rui Costa para discutir pacote de medidas econômicas e administrativas enviadas a AL-BA e suplementação. Até o fim da semana o chefe do Executivo estadual enviará três propostas para apreciação dos deputados. O conjunto de projetos foi intitulado pela bancada de oposição como “pacote de maldades”. 

Com o governador precisando enxugar a máquina pública para fechar as contas, a base aliada terá que se esforçar para aprovar as medidas na AL-BA. A questão é que o presidente da Casa também precisa de um apoio do Executivo para fechar as contas. Como já noticiado pelo BNews, Coronel deve pedir cerca de R$ 80 milhões de suplementação. 


“Vou estar com o governador na sexta, ele me convocou para conversarmos sobre os projetos que ele está mandando aqui para Casa, como dizem por ai, um pacote que vai ter impacto na economia e na sociedade. Então vou aproveitar porque sexta-feira já fechou o mês e vamos ver nossa real necessidade para cobrir o déficit [da AL-BA)”, disse, ao BNews.


Ainda segundo Coronel a suplementação vai acontecer de forma tranquila, já que a justificativa é baseada em despesas que não entraram no orçamento de 2018. “Eu sempre enfatizo que vamos pedir suplementação para fazer frente as despesas que foram aprovadas no ano de 2018, mas não deu tempo de colocarmos no orçamento, o Plano de Cargos e Salários dos servidores e também o pagamento dos aposentados e o incêndio que ocorreu no meio do ano. Não é nenhuma despesa para regalias do parlamento”, pontuou.   


Sobre o pacote de medidas de Rui Costa, estão extinção de, ao menos, três secretarias estaduais: Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), a Bahia Pesca, a Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb) e a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). Além disso, o projeto que antecipa os royalties do petróleo, que será votado na próxima quarta-feira (5), em regime de urgência e o aumento na alíquota da previdência paga pelos servidores.   BNews
 

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.