CMS: Marta diz que "Pé Na Escola" é "privatização do ensino" público

A íder de oposição na Câmara Municipal de Salvador, Marta Rodrigues (PT), que o projeto "Pé Na Escola", proposto pela prefeitura de Salvador, significa uma "privatização do ensino" público municipal. O programa pretende ofertar, inicialmente, 10 mil vagas para crianças em idade pré-escolar (4 e 5 anos), em parceria com instituições privadas de ensino. 
"O projeto é inconsistente. Ele não dá nenhuma garantia  aos pais dos alunos de que o valor será suficiente para manter os estudantes na escola e não se debruçar sobre diversos outros custos, como fardamento e material escolar", diz a edil ao BNews. A previsão é que a oposição discuta o assunto em reunião nesta terça-feira (27).
A petista afirma também que "o projeto não leva em consideração o Plano Municipal de Educação, não especifica e não dá tranquilidade aos pais". "É quase que uma privatização do ensino", detona.
"O que precisamos discutir são mais vagas para alunos nas escolas públicas, infraestrutura adequada, a manutenção desses estudantes. Não existe nele nada que especifique quais serão as escolas, como o dinheiro será gasto. Precisamos discutir muito este projeto", finaliza.
O investimento inicial previsto para o programa é de R$30 milhões, com recursos 100% municipais. As instituições selecionadas deverão funcionar em locais onde não há vagas ofertadas pela Prefeitura, seja através da rede própria ou por meio de convênio. 
Leia também:
 

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.