Em coletiva de despedida, Zé Rafael fala em "gratidão" ao Bahia e se refere ao Vitória como "vice"


Depois de ter concretizada a sua transferência para o Palmeiras, o meia-atacante Zé Rafael concedeu uma entrevista coletiva de despedida na manhã desta sexta-feira, na Arena Fonte Nova. Após duas temporadas, o atleta de 25 anos deixa o Bahia como um dos principais destaques da equipe. Ele falou um pouco sobre a sua trajetória no Fazendão e agradeceu ao clube.
“Gratidão. Acho que essa palavra encaixa perfeitamente no Bahia e na minha vida. Tenho que agradecer ao Marcelo (Sant'Ana), dar os parabéns por essa trajetória, Vitor Ferraz e o presidente Bellintani, que fazem parte dessa continuidade. Principalmente à instituição Bahia, que fez uma aposta, em momento delicado da minha carreira, quando as coisas poderiam não ter dado certo. Serei eternamente grato ao Bahia por tudo o que me proporcionou. Que me fez me tornar como atleta profissional, como ser humano. Saio com o coração partido. Essa hora de dar tchau, de se despedir, não é comigo. Mas meu agradecimento fica, à instituição, aos torcedores, que me deram força quando precisei”, declarou.
Ao ser questionado sobre os próximos passos na carreira, pelo Palmeiras, o jogador afirmou que ainda não “virou a chave” e ainda está focado na partida de domingo, contra o Cruzeiro.
“Saio pela porta da frente. Com relação a perspectiva, ainda não virei a chavinha, como a gente diz no futebol. Ainda tenho esse último jogo domingo pelo Bahia. Acho que vai ser um grande jogo, espero fazer uma grande partida para, aí sim, fechar o ano, fechar o ciclo no Bahia e sair realmente com o pé direito. Ai sim, quando virar o ano, novos ares, uma nova casa. Começarei a pensar o que pode ser feito nos próximos anos”, disse.
Ao ser questionado sobre os gols mais bonitos que fez com a camisa tricolor, Zé listou alguns e deu uma cutucada no rival Vitória.
“Fiz alguns gols bonitos este ano. Teve um contra o Vasco, pela Copa do Brasil, a bola sobrou para mim fora da área, eu coloco ela no ângulo. Contra o Vice (risos), acho que não pode ficar fora. O jogo era importantíssimo para a gente naquele momento do Campeonato Brasileiro. Jogo difícil. Foi um golaço e também ficou marcado. Foram gols importantes. Queria ter feito um gol em um momento mais expressivo, um título. Fiz um lá em Recife, na final da Copa do Nordeste, mas o juiz invalidou de forma equivocada. Saio feliz com tudo o que conquistei”, afirmou. Galáticos Online
Zé Rafael foi transferido para o Palmeiras numa transação onde o Bahia recebeu cerca de R$ 14,5 milhões pelos 70% dos direitos econômicos que possuía do atleta. No alviverde, o jogador assinará um vínculo por cinco temporadas.

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.