Em ofensiva contra Renan, senador apresenta projeto de voto aberto para presidência da Casa


Um uma primeira ofensiva contra uma nova ascensão de Renan Calheiros (MDB-AL) à presidência do Senado, seu colega Lasier Martins (PSD-RS) apresentou nesta quinta-feira (22) projeto para estabelecer voto aberto na escolha do comando da Casa.
Atualmente, o regimento interno do Senado prevê voto secreto para a eleição de membros da Mesa Diretora.
Em uma primeira ofensiva contra uma nova ascensão de Renan Calheiros (MDB-AL) à presidência do Senado, seu colega Lasier Martins (PSD-RS) apresentou nesta quinta-feira (22) projeto para estabelecer voto aberto na escolha do comando da Casa.
Atualmente, o regimento interno do Senado prevê voto secreto para a eleição de membros da Mesa Diretora.
O projeto tem destinatário certo: o ex-presidente do Senado Renan Calheiros, que tentará novamente ocupar o posto a partir de 2019. Senadores acreditam que a exposição do voto pode inibir colegas que, de maneira secreta, apoiariam o alagoano.
Em 2013, o Senado aprovou uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que estabelece votação aberta na análise de cassações de mandatos e vetos presidenciais. No entanto, naquela ocasião, mantiveram secreta a escolha de membros das Mesas da Câmara e do Senado.
À época, senadores entenderam que, ao rejeitar proposta de voto aberto irrestrito, garantiriam a reeleição de Renan em 2015, o que, de fato, aconteceu.
A Folha não conseguiu contato com Lasier e Renan no início da noite desta sexta-feira (23).
Além de Renan, aparecem na lista de possíveis candidatos à presidência do Senado Simone Tebet (MDB-MS), Esperidião Amin (PP-SC), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).  Agência Senado

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.