Há quase um mês da morte de jovem grávida, família protesta por punição de responsável do crime


Os familiares da jovem Jamile Silveira de Melo, que teve o corpo encontrado no dia 28 de outubro deste ano, em Simões Filho, irão realizar uma manifestação na próxima terça-feira (27) no Parque São Bartolomeu. ‘’Estamos em busca de justiça pedido atenção maior das autoridades com o caso. Já vai fazer um mês e não tivemos respostas’’, desabafou uma parente da vítima que preferiu não se identificar.  
Ao BNews, a família aponta o companheiro de Jamile como principal suspeito do crime. Segundo eles, o homem teria pedido para a vítima, que estava grávida, abortar.  ‘’Quando ela descobriu a gravidez que ele se revoltou e mandou ela tomar remédio pra abortar’’. 
Entenda o caso – O corpo de Jamile Silveira de Melo, 24 anos, foi encontrado no dia 28 de outubro, em Simões Filhos. A Jovem, que estava grávida de dois meses, desapareceu no dia 27 de outubro, depois de sair para comer uma pizza com as amigas. 
Conforme informações dos familiares, Jamile teria recebido uma ligação e se despediu do grupo. No dia seguinte, a jovem foi encontrada morta por populares, embaixo de uma barraca na Via Periférica, no Centro Industrial de Aratu (CIA), em Simões Filho. No corpo da vítima, havia sinais de espancamento e perfurações provocadas por arma de fogo na região da cabeça.   BNews

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.