Marta Rodrigues ataca MBL após "enterro do PT" na UFBA: "Machismo"


Líder da oposição na Câmara de Salvador, Marta Rodrigues (PT) atacou o protestos de integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL-BA)  na Universidade Federal da Bahia (Ufba), na noite desta terça-feira (13). Os ativistas promoveram um enterro simbólico do PT.
 
A vereadora de Salvador disse que a ação tentou descontruir o memorial em homenagem às mulheres mortas pelo feminicídio, instalado no Campus da UFBA de Ondina por estudantes da instituição durante o Fórum Social Mundial em março deste ano.
 
“Como se não bastasse, este grupo desrespeitou mais uma vez a memória de Marielle e de todas as vítimas do feminicídio. O memorial é um espaço onde concentramos luto e luta contra esses crimes.  O machismo está cotidianamente tentando nos desestabilizar”, declarou a petista, em nota.
 
A tentativa, filmada pelos próprios integrantes do MBL e postada na fanpage do movimento, foi impedida por estudantes que estavam no local.  “Um dos integrantes do MBL cita o memorial como um cemitério e diz que ‘essa Marielle tá morta mas roda mais do que ônibus de rota’ e diz que iria enterrar lá o caixão do PT’.  Um movimento como este, que sobrevive do desrespeito às vítimas das desigualdades e do discurso de ódio, não merece nenhuma credibilidade”, ressaltou.
 
O MBL, por sua vez, afirmou que irá registrar Boletim de Ocorrência contra os estudantes. "Hoje iremos prestar B.O. contra estes indivíduos que ameaçaram não somente ao pessoal do MBL Bahia como também a alunos incluindo mulheres que lá estavam juntos". A ação foi coordenada  pelo líder do MBL na Bahia, Siqueira Costa Júnior.
Assista:  Por: Reprodução/WhatsApp

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.