Rodoviários ameaçam realizar diversas manifestações em Salvador


Os rodoviários de Salvador que participaram de uma manifestação na frente da Câmara Municipal de Salvador, na tarde desta terça-feira (6), ameaçaram fazer "diversas manifestações" pela cidade caso as reinvindicações da categoria não sejam atendidas. Os trabalhadores temem demissões em massa com a redução das linhas de ônibus em função do metrô e do VLT do Subúrbio.
 
Tiago Ferreira, representante dos rodoviários e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), afirma milhares de postos de trabalho estão ameaçados. "A gente quer que a Câmara Municipal de Salvador promova uma audiência pública a fim de debater os problemas no sistema de transporte rodoviário de Salvador. Nós já perdemos 2,5 mil postos de trabalho de trabalho de rodoviários e têm uma perspectiva de perder mais 2 mil postos de trabalho. As empresas reclamam do transporte clandestino, que são mais de 2,8 mil na cidade. Em consequência disso, eles começam a tirar ônibus e tirar emprego dos rodoviários", declarou ao BNews.
 
O líder afirma que a categoria poderá fazer mais atos pela cidade em breve. "Já implantaram o metrô e agora, com a possibilidade de implantação do VLT, vamos ficar esperando os nossos empregos serem retirados. É o que a gente não quer. Queremos participar do debate para ver de que forma os postos de trabalho serão preservados. Se a gente não fizer parte desses debates, obviamente que vamos construir diversas outras novas manifestações pela cidade afim de chamar a atenção da Prefeitura de Salvador e da sociedade".
 
Durante o ato na Praça Municipal, os trabalhadores entregaram um ofício ao vereador Hélio Ferreira (PCdoB), presidente da Comissão de Transportes, solicitando uma sessão especial para discutir a extinção dos postos de trabalho. A comissão dos rodoviários foi liderada pelo presidente do sindicato, Fábio Primo.
 
Procurado pelo BNews, o secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador, Fábio Mota,  nega que haja um plano de demissões. "Não tem demissão de cobradores e motoristas planejada e nem redução de ônibus. Isso aí só acontecerá se sair o VLT do Subúrbio. Deve ser isso. Você sabe que o VLT do Subúrbio. E com a integração do metrô, o Estado está pleiteando que a gente retire algumas linhas para integrar ao metrô".  Por: BNew

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.