Saída de Cuba do Mais Médicos afeta 28 milhões de pessoas, diz CNM


Confederação Nacional dos Municípios (CNM) afirmou que a saída de cubanos do programa Mais Médicos afetará 28 milhões de pessoas.
"O valor do Programa Mais Médicos (PMM), ecoado nos diversos cantos do Brasil, demonstrou ser uma das principais conquistas do movimento municipalista frente à dificuldade de realizar a atenção básica, com a interiorização e a fixação de profissionais médicos em regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais", disse em nota.
"Entre os 1.575 Municípios que possuem somente médico cubano do programa, 80% possuem menos de 20 mil habitantes. Dessa forma, a saída desses médicos sem a garantia de outros profissionais pode gerar a desassistência básica de saúde a mais de 28 milhões de pessoas", acrescentou a entidade. A informação é do G1.

Escrito por Folha de Noticias SAJ

Seu Portal informativo, aqui você bem informado.