Brasil desconvida a Nicarágua para a posse de Bolsonaro


    A pós a prisão de jornalistas e o fechamento de um canal de TV, a Nicarágua não terá seus representantes recebidos na posse de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente da República, no dia 1º de janeiro em Brasília. O anúncio foi feito, neste domingo (23), pelo futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em seu perfil no Twitter.
    "A posse do PR Bolsonaro marcará o início de um governo com postura firme e clara na defesa da liberdade. Com esse propósito e frente às violações do regime Ortega contra a liberdade do povo da Nicarágua, nenhum representante desse regime será recebido no evento do dia 1°", publicou o futuro ministro. O governo já tinha desconvidado também os líderes de Cuba e da Venezuela.
    A Nicarágua está passando por uma das maiores crises políticas de sua história. O governo ditatorial de Daniel Ortega tem enfrentado protestos, greves nacionais, conflitos nas ruas e centenas de pessoas mortas. O último episódio que chamou a atenção do mundo foi o fechamento de canais de TV contrários ao governo.  Agência Brasil
     

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment