Do PT, Suíca critica possível indicação do partido para Secretaria de Educação



    A possibilidade de o PT indicar o novo nome que vai assumir a Secretaria Estadual de Educação no segundo governo de Rui Costa (PT) foi alvo de críticas do vereador e atual vice-líder da oposição na Câmara de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT). Nesta quinta-feira (27), o edil defendeu um técnico para a pasta. 

    “Educação não pode ser tratada como política, precisamos de um técnico para a pasta. Não pode ser tratada como moeda de troca, é preciso mais responsabilidade. Acho que esse é um dos exemplos que o presidente Lula nos deu. Quando ele, um cara que não teve oportunidade de estudar, resolveu investir pesado na educação, com a criação e ampliação de programas como o Fies, Prouni, implantação de universidades federais, institutos técnicos e tantas outras iniciativas”, disse.

    “Tivemos o secretário Oswaldo Barreto, que foi uma indicação do governo Wagner, todos diziam isso, além de Hilton Cunha, que foi trazido de Vitória da Conquista, José Maria Dutra, que exerceu ações na pasta, e nada foi resolvido. Tivemos inúmeros problemas. Acredito que não podemos nos dar o luxo de ficar persistindo no erro. Precisamos de um técnico para a pasta, pois ela é fundamental para nós”, prosseguiu. O vereador lembrou que na avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), a Bahia está entre os piores estados. “Podemos acreditar nesses dados ou não, mas estão lá registrados. A saída é em conjunto, com a participação da comunidade escolar, que vai para além da política”. 

    Enquanto sindicalista, Suíca disse que viu “os trabalhadores terceirizados serem sacrificados”. “Transforam eles em ‘Redas’, ao invés de procurar as empresas e fazer com o que elas cumprissem com suas obrigações, a gente pegou esses trabalhadores e acabamos com os seus direitos. E eles querendo viver com dignidade acabaram aceitando essa condição. Isso também levou a educação ao caos. Agora com a retirada de gratificações isso deve piorar o ensino. E ainda temos de ouvir determinadas figuras publicar dizerem que a gratificação não ajuda na melhoria da educação. Então o que é que melhora a educação?”, questionou.

    “Não podemos ficar nessa disputa de quem vai para a educação. Qual é a proposta para a pasta no Estado, alguém sabe dizer? Nós temos a obrigação de apresentar uma proposta para a educação, ao invés de apresentar um nome. O próprio Walter Pinheiro foi uma indicação do governo. Precisamos debater isso. Acredito que a saída é tornar a escola fascinante, desenvolver projetos de arte e cultura, possibilitar crescimento dos educadores e educandos. Mas ao invés disso estamos fechando escolas, maltratando terceirizados e isso deve acabar”, acrescentou Suíca. (BNews)

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.