Escritora baiana diz que foi abusada sexualmente e ameaçada de morte por João de Deus


    A escritora baiana Simone Soares está entre as mais de 300 mulheres que denunciaram o médium João de Deus por abuso sexual. Em entrevista à TV Bandeirantes, ela contou que além de ter sido abusada durante um tratamento espiritual, também foi ameaçada de morte pelo religioso.
    Simone trabalhou como voluntária na casa Dom Inácio, onde acontecem os atendimentos. A escritora ainda disse à TV Bandeirantes que quando tinha 13 anos, João de Deus a obrigou a fazer sexo com ele. "Eu tocava nos órgãos dele. Praticava também o sexo oral. Dentro da sala, ele falava: 'não  ninguém porque é um desenvolvimento'.", relatou.
    médium se entregou à polícia na tarde deste domingo (16), nas proximidades de Abadiânia, em Goiás. Ele foi levado para uma delegacia. João de Deus é suspeito de abusos sexuais durante tratamentos espirituais e sua prisão foi determinada pela Justiça na tarde de sexta, a pedido do Ministério Público (MP-GO) e da Polícia Civil de Goiás.
    Após as primeiras denúncias contra João aparecerem, ele retirou mais de R$ 35 milhões de contas bancárias, segundo investigadores, o que acelerou o processo para o pedido de prisão por parte da polícia e do MP. As movimentações foram registradas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o mesmo que identificou movimentação de R$ 1,2 milhão em contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro. (BNews)

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.