Paulo Guedes quer distância de economistas ligados a investigado pela PF


    Os irmãos Abraham e Arthur Weintraub, que fazem parte do time de Bolsonaro, estão com os seus postos na nova gestão ameaçada. A ligação entre os economistas e um advogado investigado em uma operação da Polícia Federal (PF) e da Receita em novembro acabou distanciando ainda mais os irmãos da equipe do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.
    Como o mundo é dos espertos, aliados de Guedes deixaram para os irmãos Weintraub a relação com o investigado Thiago Simões, suspeito de envolvimento com um esquema de fraude e sonegação fiscal. Simões chegou a participar de duas reuniões da equipe de transição.
    Mesmo tendo colaborado com Bolsonaro desde a campanha eleitoral, os dois economistas devem ficar de fora da equipe de Guedes. No entanto, Abraham não será esquecido pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), e Arthur deve ser nomeado para uma assessoria especial na pasta. (BNews)
     

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.