Após ruídos, Bolsonaro é aconselhado a não falar de assuntos econômicos


    Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro se viu enrolado em polêmicas após fazer declarações sobre a área econômica e ser desmentido por seus próprios auxiliares. Na ocasião, disse que Paulo Guedes, ministro da Economia, anunciaria a possível redução da alíquota do Imposto de Renda e um aumento do IOF. No entanto, no mesmo dia, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o presidente se "equivocou" e que não está previsto o aumento de imposto.
    De acordo com o colunista Gerson Camarotti, do site G1, durante o fim de semana, interlocutores próximos do presidente recomendaram que ele evite falar de economia para evitar a confusão gerada na última sexta-feira (4).
    "Esse episódio serviu de grande aprendizado. Na campanha, tudo de economia era com o 'Posto Ipiranga'. Esta sistemática tem que ser mantida no governo", disse um interlocutor ao colunista.
    Agora, a expectativa é que Bolsonaro escolha rapidamente um "porta-voz" com o objetivo de evitar desgastes. (BNews)

    Escrito por Folha de Noticias SAJ

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment