Após ter útero retirado durante parto, jovem baiana entra em estado vegetativo


    A jovem baiana Mirene Santos da Silva, de 19 anos, está estado vegetativo há oito meses depois de um parto malsucedido realizado no Hospital Municipal Nossa Senhora da Conceição, em Araci, cidade de 54 mil habitantes, no Nordeste do estado. Segundo a família, Mirene teve o útero extraído junto com a placenta no momento do parto, o que causou hemorragia, parada respiratória e convulsões. A gravidez dela, conforme mostram exames de pré-natal da jovem, era considerada normal. O marido, Gean Guimarães da Silva, 21, disse ao blog De olho na cidade que parto em Araci era para ter sido cesárea. “Insistiram em fazer normal, mesmo com o útero dela estando invertido. O útero ficou retorcido e foi arrancado, e ela perdeu muito sangue”, conta.
     
    Ela deu à luz a um menino, Jordan, que não teve sequelas. Logo após a intervenção cirúrgica, a jovem, que era dona de casa, foi levada às pressas para o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana, onde ficou por 15 dias entubada e entrou em estado vegetativo. O único movimento que ela faz é abrir os olhos. A família disse que foi informada pelos médicos de que "apenas um milagre pode reverter o caso dela". O estado vegetativo, que é diferente do coma, acontece quando uma pessoa está acordada, mas não está consciente e não apresenta movimentos voluntários, sem conseguir interagir com as pessoas ao seu redor.
     
    Consultada sobre o assunto, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que “cumprindo determinação do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Ministério Público, não fornece o estado de saúde e informações sobre pacientes internados na rede de assistência estadual”. (BNews)

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment