"Qualquer um grava um áudio e cria o pânico", diz Sturaro sobre ameaças via WhatsApp

    Ate sexta-feira passada (5), dez pessoas foram localizadas na Bahia suspeitas de espalhar ameaças contra unidades de ensino no Estado. As fake news ganharam força após o ataque ocorrido no escola Professor Raul Brasil, em Suzano (SP), quando dez pessoas foram mortas.  
    A recente onda de boatos, compartilhados por meio de aplicativos de mensagens e redes sociais, é vista pelo coronel PM Humberto Sturaro como um fator negativo dos dias atuais. "Hoje, com a globalização e essa coisa chamada internet, essa coisa chamada WhatsApp, isso viralizou. Qualquer um hoje planta uma notícia, grava um áudio e cria o pânico", afirmou o militar em entrevista à Rádio Sociedade, definindo a prática como irresponsável.
    De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, durante os depoimentos, os autores dos áudios informaram que a ideia era fazer brincadeira. Todos foram responsabilizados com base no artigo 265 do Código Penal, que versa sobre o atendimento contra o funcionamento de serviços de utilidade pública.  /BNews

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment