Gilmar Mendes determina que ex-secretário de Cabral seja solto


    Por ser réu primário e ter bons antecedentes, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes decidiu soltar o ex-secretário do governo do Rio de Janeiro Wilson Carlos. Ele estava preso desde novembro de 2016.
    A decisão, datada de quinta-feira (6), também impôs três medidas cautelares: proibição de manter contato com os demais investigados, por qualquer meio; proibição de deixar o país, devendo entregar passaporte em até 48 horas; recolhimento domiciliar no período noturno e nos fins de semana e feriados.
    Carlos foi preso junto com o seu chefe, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, por ordem do juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no estado. (BNews)
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment